iArtigos - Visualizando artigo

Palestras sobre a Reforma da Previdência reúnem mais de 100 na Câmara

Mais de 100 pessoas estiveram no auditório da Câmara Municipal de Limeira na noite da última terça-feira, dia 02/04, para o debate “Impactos da PEC 06/2019 na Previdência Social e na vida dos trabalhadores e aposentados brasileiros”, organizado em conjunto por diversos sindicatos de trabalhadores de Limeira e região.

Foram palestrantes, o sindicalista Natal Leo (Presidente do Sindicato Nacional de Aposentados, Pensionistas e Idosos da UGT) e os advogados Fernando José Hirsch e Rivadavio Guassu (ambos do escritório LBS Sociedade de Advogados). Os três foram unânimes na afirmação de que a proposta de Reforma da Previdência, como está, é cruel com as trabalhadoras e os trabalhadores brasileiros.

Entre as mudanças pretendidas pelo Governo Federal está o fim da aposentadoria por tempo de contribuição – sendo somente por idade mínima – e a exigência de um período mínimo de 20 anos de pagamento para receber o benefício.

Primeiro a falar, Natal Leo trouxe dados da Previdência Social de Limeira, lembrando que a cidade tem aproximadamente 17% de seus habitantes como beneficiários de aposentadoria, sendo 9 mil deles por idade e 17 mil por tempo de contribuição. “Essa PEC pede permissão para enterrar o cidadão brasileiro com 6 facadas”.

Os advogados Fernando Hirsch e Rivadavio Guassu também trouxeram ao público esclarecimentos sobre o impacto da Reforma da Previdência e as principais alterações com os modelos atuais. “É preciso analisar toda a conjuntura política que envolve a Reforma da Previdência, incluindo elementos que a antecedem como a EC 95/2016 (congelamento por 20 anos dos gastos públicos); a lei da terceirização e a Reforma Trabalhista.  “Hoje temos um governo ultra liberal, que pretende desmontar as proteções sociais existentes”, explicou Hirsch.

“Isso não é uma reforma, isso é uma implosão de direitos da Previdência dos trabalhadores”, analisou Guassu.

O debate foi realizado pelos Sindicatos de Limeira dos Bancários, Alimentação, Comerciários, Servidores Municipais, Guarda Municipal, Frentistas, Vestuário, Vigilantes, Transporte Urbano, Oposição Metalúrgica, Hotéis e Restaurantes, Construção Civil,  Trabalhadores de Jóias e Folheados, União Sindical dos Trabalhadores de Limeira (USTL), Seaac, Cedeca. Além de integrantes do PT e PSOL.

“A ideia foi levar a informação para os trabalhadores sobre o desmonte, o fim da previdência pública. Alertando sobre os malefícios que causará, caso seja aprovada, o evento teve suma importância para o movimento sindical de Limeira e região. Primeiro porque mobilizou todos os sindicatos, independente de ideologias, no debate de forma organizada e consolida uma união da classe trabalhadora. Estamos todos unidos para defender nossos direitos. Ninguém solta a mão de ninguém.", destacou Ana, presidente do Sindicato

Fonte: SEEB Limeira com informações LBS Advogados


Voltar


Compartilhar

Todos os direitos reservados ao(s) autor(es) do artigo.

ligamos

fechar

ligamos
Informe seus dados: